28 livros que nos ajudam a entender melhor o mundo em que vivemos

Erasmo - Diálogo Ciceroniano


Coleção Folha Grandes Nomes do Pensamento

Erasmo

Informações técnicas:

Dimensões: 16,1 cm x 23,6 cm
Capa dura couchê brilho 150g/m²

Tradução: Diálogo Ciceroniano

Erasmo

Os leitores familiarizados com “Elogio da Loucura”, obra mais famosa de Erasmo de Roterdã (1466-1536), já conhecem a verve humorística desse grande nome da Renascença. O erudito sacerdote holandês quase sempre seguiu à risca a máxima de que “é rindo que se castigam os costumes”, sejam eles perversos ou ridículos.

É exatamente essa a abordagem que ele adota em seu “Diálogo Ciceroniano”, obra na qual um dos artifícios literários mais típicos da Antiguidade clássica, o diálogo filosófico, ironicamente é transformado em arma contra a tendência de seguir de forma servil os modelos antigos.

Por incrível que pareça, a redescoberta do legado da Grécia e de Roma no Renascimento na época de Erasmo levou alguns literatos europeus a se tornarem “ciceronianos puros”, ou seja, defensores da ideia de que o correto era escrever em latim imitando em todos os detalhes o vocabulário e o estilo do orador romano Cícero (106 a.C.- 43 a.C.). Com sua verve habitual, Erasmo mostra que modelos literários não podem engessar a criatividade e a expressividade do escritor e que o estilo sempre deve adequar-se ao tema – uma ideia simples que, num mundo fortemente apegado aos modelos da Antiguidade, tinha algo de revolucionário.

Reinaldo José Lopes
Colunista da Folha